14 coisas que os CEO´s precisam saber sobre o e-Learning

1. O e-Learning veio para ficar e deveria fazer parte de qualquer projeto de negócios de agora em diante. Ele pode proporcionar um impacto direto na competitividade, na taxa de retenção de colaboradores, no processo de recrutamento e nos custos. Evitar as transformações originadas pelo e-Learning é colocar em risco a organização e seus funcionários.

2. O e-Learning não significa e-Training. A estratégia de uma organização de simplesmente mover seus programas instrucionais para a web é extremamente limitada. Pensando desta forma é possível deixar de lado várias opções possibilitadas pelo e-Learning, como a criação de comunidades de aprendizagem, o gerenciamento dos processos de treinamento, e a melhoria drástica nos níveis de suporte. Não limite o potencial do e-Learning aderindo somente ao fornecimento de cursos on-line.

3. A estratégia é fundamental. Um projeto de e-Learning exige uma estratégia que deve considerar fatores culturais, de liderança, mudança, desafios de negócios, tendências e resultados de negócios a médio e longo prazo. A tecnologia é uma ferramenta muito importante mas não deve ser considerada como estratégia. Aderir à tecnologia e depositar nela todas as fichas de um projeto de e-Learning é colocar em risco todos os esforços e investimentos do projeto. É preciso alinhar estratégia e tecnologia.

4. Torne a aprendizagem uma prioridade. Antes de pensar em e-Learning tenha certeza que você compreende a importância da aprendizagem para os valores e os resultados da sua organização. Se na sua organização as pessoas operam em silos, o conhecimento está escondido e raramente é transmitido, e as pessoas não têm tempo para refletirem sobre seus projetos e sobre seu trabalho diário, então a sua organização não valoriza a aprendizagem. Um projeto de e-Learning dificilmente irá funcionar nesta organização.

5. Não esqueça o conteúdo. O que é mais importante: os conteúdos ou os processos para gerenciar os cursos? Ambos. Cada um é essencial para o sucesso do e-Learning, e ambos dependem um do outro. Muitos dizem que um LMS (Learning Management System) sem conteúdos é como um sistema de controle de tráfego aéreo sem aviões.

6. A chave do sucesso é o comprometimento. Sem o envolvimento dos colaboradores e sem o patrocínio de gerentes e da direção da empresa, o projeto, mesmo que caro e grandioso certamente irá falhar.

7. Espere ter um levado ROI. Alguns outros tipos de projetos podem apresentar um ROI mais rápido pois são mais facilmente avaliados. O e-Learning envolve diversos benefícios que incluem pessoas, processos, conteúdos e que geralmente são difíceis de medir. Entretanto, um estudo de ROI bem definido pode apresentar surpresas muito agradáveis e se tornar a principal ferramenta para a avaliação do sucesso do projeto. É errado pensar que o ROI irá indicar um processo de treinamento mais econômico, já que treinamento mais econômico não significa melhor treinamento.

8. O e-Learning é tanto uma mudança cultural quanto uma mudança tecnológica. As pessoas estão acostumadas a aprender na sala de aula com todos os “rituais” e aspectos sociais que fazem parte deste método tradicional. O e-Learning é um tipo diferente de experiência, e certamente haverá resistência. Esteja preparado para investir no marketing e na divulgação do e-Learning internamente e para apoiar o e-Learning como parte do trabalho diário dos colaboradores. É necessário também fornecer incentivos para os participantes.

9. Faça uma auto-avaliação e verifique as suas suposições pessoais sobre o e-Learning. As suas experiências de aprendizagem mais produtivas provavelmente ocorreram através de programas de tutoria, mentoria ou através de conversas informais durante as aulas presenciais. Os adultos aprendem através de inúmeras maneiras, e o e-Learning possibilita que novos meios sejam utilizados, otimizando muitos dos processos tradicionais já utilizados.

10. Seja rápido. É importante que você conheça as aplicações do e-Learning no seu segmento do mercado ou em segmentos correlatos. Prepare-se conhecendo também as ações de seus concorrentes em relação ao e-Learning. Como este mercado é extremamente dinâmico é importante acompanhar de perto as mudanças e pesquisar constantemente as soluções disponíveis bem como as suas aplicações. No mínimo compare custos, eficiência, escala, e políticas de algumas das principais soluções. Um sistema de alta performance para o e-Learning deverá possuir no mínimo, um gerenciador das informações, ferramentas para a autoria de conteúdos e recursos para análise de necessidades e competências, e a disponibilização de provas e testes.

11. E-Learning é informação, comunicação, educação e treinamento. Ele deve ser tratado como parte integrante da estratégia de negócios da sua organização, pois seus concorrentes o farão. O sucesso do e-Learning depende do alinhamento do capital intelectual à estratégia de negócios da organização. Neste processo, o meio mais promissor é a Internet, pois possibilita a comunicação e a interação de colaboradores, parceiros e clientes dispersos geograficamente, com grande agilidade, flexibilidade e a baixos custos.

12. O sucesso da implementação do e-Learning também depende da capacidade da alta-gerência de envolver os responsáveis por cada departamento da organização. É preciso minimizar as resistências contra a adoção de novas tecnologias e gerenciar a mudança da cultura e dos processos com habilidade e sabedoria. A melhor maneira de convencê-los é mostrar o impacto nos resultados da empresa e na otimização de processos.

13. E-Learning não significa sofrimento individual. É fundamental utilizar diversos recursos de mídia, garantir a interação on-line e possibilitar a aprendizagem e o crescimento individual de cada um. Quanto mais diversificada for a experiência de aprendizagem, mais aceito será o e-Learning e maior a rapidez de aceitação deste novo modelo como padrão dentro da organização.

14. A aprendizagem é a comunicação entre a organização e um indivíduo. A aprendizagem deveria ser um processo tão simples e automático como o envio de um e-mail. O e-Learning fará parte da vida de um profissional tanto quanto outras atividades do cotidiano de trabalho, pois disto dependerá a competitividade da organização.

Fonte: American Society for Training and Development (ASTD).

E-Learning Brasil
http://www.elearningbrasil.com.br

E-Learning, Principal, RIA

Leave a Reply